buzioscvb@gmail.com
+55 (22) 2623-3260

INSTITUTO FEDERAL OFERECE CURSOS NO EIXO DO TURISMO

O turismo tem sido reconhecido como uma das atividades de maior crescimento ao longo das últimas décadas, aliado ao Turismo está o segmento de Hotelaria e todos os segmentos envolvem o setor de serviços, em que se faz necessária à qualificação da mão-de-obra.

O Búzios Convention iniciou uma parceria entre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense no ano de 2018. O Instituto inaugurado há 10 anos, forma estudantes para atuar em diversos setores, preparando-os para o mercado de trabalho, oferecendo cursos no eixo tecnológico e superior de Hospitalidade e Lazer, com várias modalidades que atendem a uma demanda existente na área de abrangência do IF Fluminense. Os cursos tecnológico Hospitalidade e Lazer compreendem tecnologias relacionadas aos processos de recepção, viagens, eventos, serviços de alimentação, bebidas e entretenimento. Além de abranger planejamento, organização, operação e avaliação de produtos e de serviços inerentes ao turismo, à hospitalidade e ao lazer. Esses elementos tornam-se traços marcantes na organização curricular dos cursos. Tendo em vista a necessidade de inserir mão de obra qualificada no mercado de trabalho, o Búzios Convention através de uma parceria com o instituto federal oferece vagas de estágio nos estabelecimentos associados, desta forma consegue entrelaçar a teoria com a pratica.

 

Segundo o diretor do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Fluminense Victor Saraiva:

“O perfil do profissional formado no IFFluminense envolve saberes teórico-práticos com viés multidisciplinar, qualificando-o para intervir em diferentes espaços de vivência, no universo da hospitalidade e lazer. A Instituição tem a missão de formar cidadãos para o mundo do trabalho, não simplesmente como mão de obra, mas profissionais que fomentem a qualidade da cadeia produtiva de serviços da Região dos Lagos. Por isso a importância de viabilizar parcerias junto aos setores operacionais do mercado.”

 

 

Segundo o diretor Presidente do Búzios Convention Angel Waizer:

“É muito importante valorizar o conhecimento e estabelecer estratégias de parceria com institutos educacionais e profissionalizantes. A mão de obra especializada têm grande destaque no mercado de trabalho devido à qualidade do serviço oferecido. Com a inserção de inovações tecnológicas no mercado contemporâneo, é preciso sempre estar atento às novidades e lançamentos, pois a interação sobre novos assuntos pode ser um grande diferencial na hora da entrevista de emprego. O mercado de trabalho sofre constantes oscilações, e cada vez mais é preciso aprender ferramentas novas e estar por dentro das informações que giram em torno da bolha mercadológica.”

 

Atualmente o Instituto oferece os seguintes cursos do eixo:

Técnico de Hospedagem (Técnico Integrado);

Técnico de Cozinha (Técnico Concomitante);

Técnico de Eventos (Técnico Concomitante);

Tecnólogo em Gastronomia (Superior);

Tecnólogo em Hotelaria (Superior).

 

A qualificação profissional é fundamental para o desenvolvimento do turismo, sabendo esta é a principal atividade econômica da cidade, tornando-se imprescindível um planejamento eficiente, no que se refere à oferta de cursos que o mercado necessita, principalmente na qualificação da mão-de-obra voltada para as áreas que envolvem o atendimento ao turista. A escassez da mão de obra qualificada, impacta na qualidade da oferta turística, torna-se urgente estratégia para contrariar essa tendência, segundo a Empresa líder em consultoria de recrutamento e treinamento Michael Page:

Apostar na formação interna contínua dos quadros: compete à empresa perceber as potencialidades e as fragilidades de cada profissional que tem e trabalhá-las por forma a que estes se apresentem como uma mais valia nos novos padrões de qualidade de serviço do consumidor;

 

Investir na atração de novos candidatos para o sector: É cada vez mais necessário conseguir capitalizar profissionais sem experiência, mas com potencial e capacidade de aprendizagem. Este investimento na formação poderá representar uma peça chave para o sucesso do setor – haverá certamente um maior compromisso entre o colaborador/empregador

 

Criar equipas polivalentes: A criação de profissionais multidisciplinares e capazes de exercer diferentes ofícios dentro da mesma “casa” pode representar uma solução para a sazonalidade do setor. Com equipas polivalentes será mais fácil mobilizar recursos internamente de forma a não os perder, capitalizando assim o investimento feito em formação em prol do Grupo.

 

Dignificar o setor: Não raras vezes associamos o turismo a uma profissão transitória e não como um “emprego”. Para esta imagem contribui a volatilidade contratual, os horários, as folgas rotativas e nem sempre atribuídas (fruto do excesso de trabalho e ausência de mão de obra) e, não raras vezes, a existência de chefias pouco sensíveis às necessidades de cada colaborador. Esta é uma visão que se torna urgente mudar, na certeza de que são estes os fatores que contribuem para um maior turnover do setor.

 

Criar planos de carreira associados ao setor: Torna-se importante dar a este setor uma visão de longo prazo a quem nele integra. Criar planos de carreira estruturados, com metas atingíveis, avaliações periódicas com prémios de desempenho associados.

 

Para mais informações segue o link do site:

http://portal1.iff.edu.br/nossos-campi/cabo-frio

Comentários